Gwood Marcenaria Criativa

Marcenaria Criativa

Gwood

Dia a Dia da Marcenaria

O dia em que quase perdi dois dedos na plaina elétrica

Na verdade esse foi meu segundo batismo de sangue na marcenaria, o primeiro batismo deixo pra contar uma outra hora….

Domingo dia 18 de fevereiro de 2024, era uma manha calma e tranquila e estava fabricando uma arara de 170cm de altura com 2 prateleiras de 100cm de comprimento, uma obra muito bem feita… Aqui na minha oficina é comum transformarmos nossas ferramentas de trabalho em algo que vai facilitar ainda mais os processos de fabricação no trabalho com madeira.

Ganhei dos dia dos pais, uma plaina elétrica da Stanley com 750w de potencia, uma ferramenta que toda marcenaria precisa ter, e como muitos fazem…. Fiz também uma bancada de sobra de aglomerado para trabalhar com a plaina invertida, daí você já começa a imaginar… laminas pra cima, e contato visual constate! Mas calma que vou chegar lá.

Estava passando alguns tarugos de pinus que cortei que serviria para as prateleiras da arara. Normalmente por motivos de segurança se usa um suporte de madeira para empurrar o tarugo contra as laminas que estão em alta rotação, deixando sua mão e principalmente os dedos longe o suficiente para jamais acontecer qualquer acidente.

Mas desobedeci essa regra e achando que estava sob controle, passei a trabalhar a maquina sem esse recurso de segurança, segurando o tarugo de pinus apenas com as próprias mãos, fazendo muitas peças quase de forma automatizada, me esqueci e voltei a madeira passado os dedos em cima da lamina da plaina elétrica. AIIII!!!!

O susto foi tão grande que meu reflexo instantâneo foi retirar os dedos dilacerados e puxar o fio da tomada ainda com a mão sangrando, e por incrível que pareça na hora não doe nada, acho que porque o sangue está quente e o cérebro ainda não recebeu a informação, porém, depois de alguns minutos a dor chegou e doe igual ferida de queimadura, arde muito.

Fui a farmácia com o ferimento já estancado com os próprios anticorpos que enviou depois do sangramento um liquido amarelado no lugar do sangue e antes de chegar a farmácia esse liquido estava promovendo a secagem do ferimento, como isso aconteceu? Só Deus sabe!!

Fiz os devidos curativos e em 3 semanas o ferimento já tinha libertado aquelas casquinhas que todo machucado produz.

Ainda tenho dificuldade de fechar os dedos machucados, acho que a pele vai levar um tempo para se tornar elástica novamente, mas não me impediu de trabalhar na marcenaria que é um pequeno sonho que está sendo realizado.

Minha lição!!! ficar mais atento e trabalhar com total segurança diante de ferramentas que podem machucar muito!!

E ai! gostou dessa história? Comente ai, me fale o que você acho!

Avaliação 0 de 5

OUTROS PRODUTOS

Mesa de Cabeceira ou Criado Mudo de Pinus

Apresentamos a nossa nova mesinha de cabeceira, um charmoso e funcional complemento para o seu quarto. Feita com madeira de pinus de alta qualidade, esta mesinha possui um design elegante...

R$ 89,99

1 comentário em “O dia em que quase perdi dois dedos na plaina elétrica”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *